Arquivo | julho, 2010

O teste: Moroccanoil Hydrating Mask

30 jul

Depois de tanto alvoroço emcima desse potinho azul, resolvi testar o famoso Moroccanoil!

Particularmente eu sou uma pessoa relaxada com o cabelo, se eu tiver 5 produtos pra usar nele, é muito.
Também pinto de vermelho desde os 12 anos, ou seja, tenho que usar hidratantes poderosos pra reverterem o que tanta química fez  e ainda faz nos meus fios.

Vamos ao que interessa:


O pote em si, normal, metade escrito em hebraico, e metade em inglês.


A consistência dele é firme e grossa, o cheiro é muito bom, bem suave e gostoso de sentir ao longo do dia.
O pote vem bem cheio até o topo, pra vocês terem uma noção de quantidade, ele já separado em frações para 4 pessoas, considerando que a maioria tem cabelos longos, o rendimento é muito bom.


Sobre o produto, em hebraico e em inglês.

Vamos as fotos do meu cabelo depois do Moroccanoil:


É um produto bom?? Sim!
Vale todo esse alvoroço todo?? Não!

Tudo bem que hidrata bastante, deixa um brilho legal, as pontas ficam bonitas, mas até aí, que hidratante não faz isso? Não achei milagroso e nem exclusivo como o pessoal estava anunciando.

Vou seguir um mês hidratando somente com ele pra ver se opinião muda, e ver se o milagre Moroccanoil vai baixar em mim! hahaha

O produto pode ser encontrado aqui no Brasil a partir de R$185,00 ou lá fora a partir de $30.00 dólares.

Ps: Como mais 4 amigas vão testá-lo também, eu vou atualizando vocês com o tempo sobre as outras opiniões!

E vocês, quem já usou, o que achou?
🙂

Base na cor errada, e agora? Parte 2

29 jul

Dando continuação no post anterior, o assunto de hoje é ligado ao blush! Dependendo do tom que você escolhe, pode ajudar (ou piorar) a diferença no tom de pele x base.
Se depois de misturar as bases, arriscar no pó, e mesmo assim o tom não ter chegado no ideal ou não ficar uma coisa natural, o blush é uma boa ajuda.

É simples! Se o tom ficou mais escuro, é claro que você não quer escurecer ainda mais, certo? Então é legal optar por cores claras que tenham brilhinhos (nesse post dá pra entender melhor as texturas), quando o tom está escuro e você passa algo que tenha brilhos, eles vão ajudar a dar uma “luz” no seu rosto, e assim diminuir a diferença de tons.
Recomendações:

1.  Yves Saint Laurent Variation – 16 / $45.00 ou R$239,90 
2. M.A.C  – Well Dressed / $18.00 ou R$89,00
3. NYX – Golden / $6.00
4. NARS – Orgasm / $26.00
5. NYX – Rose Petal / $6.00
6. M.A.C – Pinch Me / $18.00 ou R$89.00
7. NARS – Penny Lane / $26.00
8. NYX – Boho Chic / $6.00

Agora quando o tom está mais claro, é só inverter! Investir em cores fortes que criem uma certa sombra no rosto todo:

1. Esteé Lauder Signature – Peach Nuance / $26.00
2. NYX – Glow / $6.00
3. NYX – Orange / $6.00
4. NYX – Red Cheek / $6.00
5. NARS – Zen / $26.00
6. M.A.C – Sunbasque / $18.00 ou R$89.00
7. M.A.C – Desert Rose / $18.00 ou R$89.00
8. NARS – Cactus Flower / $26.00
9. M.A.C – Gingerly / $18.00 ou R$89.00
10. NARS – Crazed / $26.00
11. M.A.C – Breath of Plum / $18.00 ou R$89.00

Ainda tem os blushes coringa, que ficam legais tanto em peles mais claras, como em peles mais escuras, como o Orgasm da NARS e o Breath of Plum da M.A.C.

Base na cor errada, e agora? Parte 1

26 jul

Esse post não vai servir só para aqueles que compraram a base na cor errada, mas sim também pra quem por exemplo tomou um bronzeado a mais e o resultado final foi fora de uniformidade com a base que normalmente usa.

Mas aí vem a pergunta… “Quem é a anta que compra base na cor errada?”. E a resposta é simples:
– Devido a iluminação diferente das lojas, se o vendedor não tiver uma noção de “diferença”, na loja a sua pele vai ficar no tom perfeito, mas ao sair dela pode dar uma diferença enorme! Concerteza muita gente já passou por isso e é um tanto quanto desagradável.
Compras internacionais também são as maiores causas de “cores erradas”, aqui no Brasil as cores são muitooooo limitadas, enquanto lá fora uma marca tem 20 tons diferentes, aqui só são vendidos 5! Então essa coisa de arriscar outros tons pode acabar dando em caca também.

Sempre ouço todo mundo falar que pra corrigir essa diferença de tons, o ideal é ter um pó mais claro que o tom da sua pele e um mais escuro. Eu discordo. Acredito que usando uma base bem líquida de tom mais claro/escuro, e misturando-a com a de cor “problemática”, dê um resultado muito mais natural, ficar passando pó no rosto pra igualar o tom deixa muito carregado e com aquelaaa cara de mega maquiada. Fora que pra quem tem marquinhas, espinhas, ficar nessa passação de pó só acentua mais as imperfeições.

Aqui um exemplo de bases de tons distintos que eu uso:

Face & Body da M.A.C nas cores C7 e N2.
São muuuuito líquidas e rendem bastante, além de um efeito super natural. 
O que é mais legal é que quando você tem dois tons opostos você consegue chegar no tom perfeito pra qualquer amiga sua, basta ir misturando aos poucos até o tom ideal.

Maaaass é claro que você não precisa investir R$145,00 em cada base só pra esses eventuais probleminhas ou pra maquiar as amigas, pode comprar as mais baratinhas, e se não forem tããão líquidas como a Face&Body, você pode dar um jeitinho brasileiro nela pra suavizar:

Misturar a base no tom mais claro/escuro que seria ou cremosa ou mousse, com água termal ou o Fix+ da M.A.C em um potinho ou pedaço de plástico.
Assim ela fica mais líquida, sem ficar pesada, e podendo ser facilmente misturada com o outro tom. A cremosidade da base não deixa aquele ar artificial depois de tanta misturança, e podem ser usados com aquela base baratinha só pra quebrar o galho mesmo.No próximo post a dica vai ser de blush, como o tom que você usa, influencia no resultado final.

😉

Tô curtindo: Ana Maria Brogui

22 jul

Foi por acaso que descobri esse “brogui”, e desde então estou recomendando pra todo mundo! Eu adoro inventar na cozinha, mas talento é uma coisa que falta na minha pessoa.

O meu vídeo preferido por enquanto é esse ensinando a fazer tacos mexicanos (comida mexicana é uma das minhas paixões):

Super bem explicadinho e engraçado, acho que é outraaa coisa quando o apresentador é simpático e não tem vergonha de mostrar as cacetadas que acontecem durante a receita haha 🙂 Me indentifiquei demais, só que no meu caso minha cachorra come o que cai.

Tem outras receitas super legais e fáceis de fazer também, pra quem quiser se aventurar em um dia de chef  (e chamar os amigos para entrarem na brincadeira), o endereço é: http://www.brogui.com/category/ana-maria-brogui/

Esmalte: Chanel Paradoxal 509

21 jul

Esse esmalte está sendo considerado o novo hit da Chanel, depois do Jade, Particuliere e Nouvelle Vague.
É um tom lindo de roxo bem discreto, dependendo da luz ficam uns reflexos lindos, estou amando!


As fotos são em luz natural, considero que flash não mostre a cor com fidelidade (e aqui não tem sol pra me ajudar com os brilhinhos haha). Mas pra entender os “reflexos” que estou falando é só olhar essa imagem da Temptalia:

Lindo, não? Paradoxal foi lançado esse mês (Julho) lá fora e aqui no Brasil deve chegar em breve.

Para as esmaltólotras de plantão que não conseguem esperar (tipo eu), e que também acham mais barato lá fora (tipo eu [2]), podem comprar o bonito a partir de $23.00 dólares, ou aqui no Brasil por R$92,00.
Vale cada centavo investido, dispensa top coat e é um charme.

E se joga sem medo! Pois o arrependimento Chanel custa caro!  Hoje em dia quem quiser o Jade tem que desembolsar ao menos $150 dólares (já vi até por $300,00).

Maquiagem e texturas

20 jul

Matte, gloss, perolado, acetinado, translúcido, cremoso, iridescente, cintilante, metálico, luminoso, transparente….são palavras que concerteza você já leu em algum lugar, certo? Agora saber o significado de cada uma delas vale e muito, pra entendermos como, quando e onde usar.

Matte – Opaco, sem efeito de brilho, é bem legal para as peles oleosas no quesito de correção de pele! Normalmente essa coisa matte tem em batons, blushes, pós, bases, sombras, esmaltes (vide Jóias Místicas da Risqué e Muito Luxo da Impala).  Tem um exemplo de batons matte aqui no blog.

Gloss – É o típico “comeu frango?” haha, um brilho beeeeem intenso, mas não um brilho purpurinado, e sim uma coisa plástica, sabem como é né? E normalmente de curta duração, é dificil um gloss durar mais do que um batom, por exemplo. Pode ser usado na boca, e também nos olhos (tem produto específico pra isso, como o Eye Gloss da Chanel.)

Perolado – É a mesma coisa que cintilante, como o próprio nome diz é o produto no qual o acabamento é em tons pérola, com um brilho difuso. Acredito que aqui no Brasil até a alguns anos atrás os batons nacionais se resumiam em cintilância, cintilância, ainda bem que isso mudou haha pois particularmente não curto muito isso.

Acetinado – Acetinado são produtos que dão aquela sensação de pele de veludo, e que delizam com facilidade, deixam a pele com um aspecto “macio”. Quase sempre essa textura é em bases, cosméticos líquidos e sombras.

Translúcido – Tenho certeza que todo mundo já ouviu falar em “use o pó translúcido pra finalizar a maquiagem” não é? haha é isso, um pó de cobertura suave e transparente que pode ser usado desde a mais branquinha até a pele mais negra, e serve para todos os tipos, mista, oleosa, seca, etc. As versões mais famosas são em pó solto, porém pode ser encontrando na versão compacta também.

Cremoso – São aqueles produtos que quando a gente pega tem aspecto de “molhado”, e mais “mole” do que os produtos em pó normal, e que com pouquíssimo produto rende muito, por exemplo blushes e sombras, um pouquinho já espalha mega bem.

Iridescente – Sabe as fotos de famosas onde dependendo do ângulo da luz dá um efeito diferente e lindo?? É isso, sombras, blushes, bases e, principalmente pó iridescente são os responsáveis disso! Não é mágica o que a gente vê haha e sim esse pózinho que remete ao clássico efeito de “asa de borboleta”.

Metálico – Uma vibe futurista, com brilho que reflete bastante. Em esmaltes isso é bem comum e fica um efeito legal, assim como o Marquee Moon da Deborah Lippmann, Kaleidoscope da ChanelLuxo! da Ana Hickmann e Bling Dynasty da O.P.I. Na maquiagem também é interessante, mas tem que ter bom senso pra não sair fazendo o Freddie Mercury Prateado por aí.

Luminoso – É a textura que integra o clássico de iluminar o centro da testa, nariz e queixo pra uma coisa mais “glamour refinado”, mas sem brilhos e glitters, na parte de correção do rosto serve para disfarçar manchas escurinhas e indesejadas. Também serve para ilumar os olhos e abrir o olhar, claro, tudo com muito critério para não ficar aquela coisa exagerada.

Transparente – Como o nome já indica, se trata de uma cobertura muito leve, suave, por ter essa “leveza” se dá bem com todas as peles, idades, e até mesmo produtos (batons é um exemplo), o resultado final fica uma coisa bem mais discreta e delicada.

Fácinho entender né? É só ir conciliando os produtinhos que você já tem com cada finalização! E criando alternativas para combinarem. É bem legal saber também pra se ligar em qual textura usar pra uma festa onde vai ter muita luz, pro dia-a-dia onde maquiagem pesada não é legal, e até pra recomendar para as amigas qual textura é mais adequada pro que ela quer!

🙂

Esmalte: Coral Chic – Colorama

16 jul

Ando em uma fase de anéis e acho imprescindível o tom do esmalte ornar com o anel, da mesma maneira que acredito que um olho maquiado deva ornar com os lábios e acessórios.
O escolhido de hoje foi o Coral Chic da Colorama.
Comprei esse mês e achei uma fofura por ter brilhinhos dourados bem discretos.

A cor é fofíssima, pena que foi chatinho pra passar, precisei de algumas camadas para alcançar o tom desejado, mas isso é o de menos.

Na foto não dá pra ver os brilhos dourados, e até mesmo “ao vivo” não é algo super notável, a não ser que você pegue e fique reparando mesmo.

Estou in love com esse tom e já estou vendo que vou repetir algumas vezes.

😉

Chegada do bebê: roupinhas com humor

15 jul

Depois do post sobre chupetas diferentes, agora é a vez das roupinhas.
São todas super graciosas e únicas:



Com esse babador vai ser a bebê mais estilosa da cidade! haha

Uma gracinha as estampas! Dá vontade de comprar a loja inteira, mas pela experiência de 4 sobrinhos haha aprendi que não adianta comprar tudo de uma vez, e sim conforme o bebê vai crescendo, até pra não ter duzentas roupas e conforme ele for crescendo ir perdendo as que mal usou.
Dá realmente um sentimento delicioso ao ver as fotos das roupinhas, chupetas, ultrassom, não vejo a hora de tocar o rostinho, levar pra passear, fazer gracinha e brincar com a minha piquituxa 🙂

Paguei cerca de $13.00 dólares em cada roupinha e podem ser facilmente encontradas no Ebay com centenas de outras estampas. Dessa vez não vou passar o vendedor pois tive probleminhas com ele (mandou uma das estampas erradas, ao invés de “Sorry boys, Daddy says I can’t date until I’m at least 30” recebi a “Sorry girls…”, e pra uma menina usar isso não rola né hahaha).

Yves Saint Laurent: Rouge Volupté Swatches

14 jul

Desde que eu coloquei swatches desse batom aqui e aqui tenho recebido emails pedindo swatches de mais cores, e aqui está:

01 – Nude Beige/Beige Charnel
11 – Rose Culte
12 – Forbidden Burgundy
14 – Orange Shiver/Orange Frisson
15 – Extreme Coral
16 – Red Temptation/Rouge Tentation
17 – Red Muse/Rouge Muse
18 – Red Taboo/Rouge Taboo
27 – Rose Paris

Adorooo esses batons e realmente valem cada centavo 🙂 São os mais hidratantes que já usei, tem a embalagem mais graciosa de todas e cores beem vibrantes, não é necessário passar muito para preencher os lábios.
Aqui no Brasil a média de preço é R$150,00 e no exterior $34.00 dólares.

Nfu Oh #65 e toda uma coisa holográfica! Parte 2

13 jul

Como dito nesse post aqui a Nfu Oh é a marca com os esmaltes holográficos mais “cheguei”, bonitos e com a embalagem mais fofa.

Hoje venho mostrar mais um swatch do bonitinho, agora um holográfico azul, e não rosado como no primeiro post.

É uma coisa louca mesmo né? haha
Até meus amigos mais ogros que preferem cores clarinhas e meigas, gostaram dessa vibe holográfica.

Como dito anteriormente o vidrinho vem com 17ml e validade de 36 meses.
Pode ser comprado no site Fabulous Street por $12.50 dólares + frete.

%d blogueiros gostam disto: